Segunda-feira, 27 de Setembro de 2004

Mais uma vez... O Sistema de Saúde em Portugal... É de rir.

Este é um pequeno artigo que fala, mas uma vez, do nosso tão bom sistema de saúde, que cada vez mais tem motivos se não forem de preocupação, são certamente de rir até bradar aos céus.

Ora esta história aconteceu na pacata e linda cidade de Valpaços, a 30 km de Chaves, cidade que mantém um hospital em funcionamento para as urgências que possui e as que não pode resolver manda tudo para Chaves. Mas cá vai.

Um amigo do irmão da minha namorada andava de mota por lá pelas terras, mas não consegue numa manobra controlar a referida mota e cai, machucando-se sem mutia gravidade, mas ficando com fortes dores no braço esquerdo e com dores de cabeça, apesar da sua protecção. Dores essas que quando é assistido pelo irmão da minha namorada, passado algum tempo, provoca um ligeiro desmaio, mas que agora sabemos que nãoi esteve relacionado com a queda mas sim com o facto de não ter comido algo antes, estando em jejum. E lá foi o irmão da minha namorada, verificando que ele já estava consciente, para o hospital de Valpaços, para averiguar se realmente não havia nenhuns problemas de maior gravidade, e se se tratava unicamente de algumas escoriações. Sendo assim, decidiu ir com o seu próprio carro transportar o acidentado, para não ocupar uma ambulância com uma urgência menor.

Lá chegou ao Hospital, por volta do meio dia, onde esperou pela sua vez e foi atendido por um médico espanhol (verdade seja dita que parece que não há nenhum medico português por aqueles serviços) o qual perguntou como o acidentado se sentia, e ele respondeu que lhe doia um pouco a cabeça e bastante o braço, pensando ter alguma coisa partida, mas que esperava a opinião do médico, pessoa especializada no assunto, o qual deve ter uma actuação de defesa e bem estar da vida humana.

Depois de tal conversa, o médico fala ao doente o seguinte, sem verificar se realmente não havia nada de maior gravidade, ou se realmente não havia nenhuma fractura devido ao acidente... Ora aqui é que se verifica o estado da Saúde em Portugal... O fabuloso médico disse ao acidentado o seguinte "Ora... Pode ir embora agora e passe por aqui a partir das duas da tarde para fazer as radiografias pois a técnica que trata das radiografias só chega a essa hora..."

Ora uma afirmação destas se não é de ficarmos preocupados, é de rir, pois meus amigos, então não há turnos? E manda-se assim um doente embora sem verificar se realmente ele pode ir embora, pois poderá ter fracturas e traumatismos mais graves? Abandona-se assim completamente o doente? Nem pelo menos poderia dizer... "De momento não temos a nossa técnica responsável pelo serviço de radiologia, mas vamos por o senhor na sala de internamento até ela chegar, ficando assim mais seguro." Agora dizer... "Passe cá a partir das 2 horas..."???????

Mas afinal como é que anda o nosso sistema de saúde? No maior dos ridículos? Pelas horas da morte? Afinal como são investidos os nosso impostos? É para dar reformas de 18.000€ a pessoas que só trabalham dois anos? E o resto do povo que se vê à rasca para receber a sua mísera reforma que nem dá para os seus medicamentos? E não existe recém licenciadas em Radiologia com falta de trabalho? Como também não existe falta de emprego em outros sectores da saúde?

Realmente cada vez estamos piores...
publicado por Shadow_Fighter às 11:50
link do post | comentar | favorito
|

As minhas Férias Por terras Espanholas

     Na passada semana, saí de casa com os meus familiares no Sábado e fui a caminho de uma semana de descanso e serenidade, por erras espanholas, mais precisamente para o Sul de Espanha, na bonita e pacata cidade de Fuengirola, na Costa do Sol.


     Lá encontrei um aldeamento virado unicamente para o descanso em pleno, sossego e paz, um modo de saír do stress da cidade e realmente descansar, sem mais nada que preocupar o fazer. Assim lá gozei uns bons dias de sol e céu limpo, tomando os meus banhos pela piscina e apanhando um bom e relaxante sol, estendido quer na praia quer nas espreguiçadeiras da mesma piscina....


    Mas logo ao "caminhar" em direcção à terra de "Nuestros Hermanos" verifiquei que realmente há uma grande diferença em culturas e em modus vivendi desta população. Não encontrei muitos terrenos abandonados da agricultura mal feita, como se encontram pelo nosso tão digno país, e ao contrário de encontrar qualquer cenário desse tipo, encontrei um povo que quando faz algo, faz sempre em grande, mantendo uma agricultura realmente produtiva, com grandes, ou melhor, enormes terrenos de cutivo, bem determinados para os diferentes tipos de cultivo, com o rigor necessário para uma boa produtividade. E com essa minha visão de um povo completamente mais avançado com o meu penso... O que é que nos falta para aprendermos com estes exemplos, em vez de nos queixarmos sempre com a entrada de produto espanhol no nosso país? Se há produto espanhol no nosso país é porque eles realmente produzem bastante... E isso verifica-se a cada passo que se dá no nosso país vizinho.


 


Espanha1.jpg


 


     Mas não foi só por isso que eu decidi escrever algo sobre as minhas férias por Espanha. Nem estive todos os dias a "trabalhar para o bronze" deitado à beira de uma piscina. Também decidi dar umas voltinhas pelas cidades e praias ao redor do sítio onde estava instalado. E assim fui num Domingo, esperando encontrar na parte da manhã um hipermercado aberto, para fazer algumas compras para a semana, para o apartamento onde estava instalado. E lá fui até Puerto Banus, em Marbella, a cidade dos Jet 7, e verifiquei uma coisa que fiquei bastante admirado. Ao Domingo, ao contrário do nosso povo Português, não há nenhuma loja aberta. E quando eu falo nenhuma loja aberta é mesmo nenhuma... Nem restaurantes, nem cafés, nem Hipermercados, nem Centros Comerciais, nem lojas de rua. É impressionante como, não só a cidade de Marbella, como também em si a Espanha, mantem a grande maioria das lojas e centros comerciais encerrados ao Domingo. Isto significa que ao Domingo ninguém trabalha. E esse facto verifica-se igualmente no movimento das cidades costeiras por onde passei nesse dia. Cidades quase desertas, onde se pode andar livremente sem problemas de trânsito, onde esse apenas existe nas avenidas perto da praia onde aí, sim... Encontramos algumas lojas e restaurantes abertos... Pelo menos aí... É impressionante esse facto.


 


Espanha2.jpg


 


     Apesar de já ser uma altura com menor afluência turística, a classe alta não deixa de estar presente em Puerto Banus, pois é lá, nesta marina de Marbella que se vê o dinheiro que anda por aí na mão de tão poucas pessoas, pelos Iates, pelos carros, enfim, pela riqueza que se expõe...


 


Espanha3.jpg


    Mas depois de Marbella, lá voltei a Fuengirola para almoçar uma Paella perto da praia, onde verifiquei outro facto curioso. Um modo diferente de assar peixe, como sardinhas e outras boas iguarias da zona. Assar de um modo vertical sem carvão e com troncos de árvore.


    Achei interessante e decidi trazer para aqui uma recordação desse tipo de confecção gastronómica. Possivelmente muitos de voçês já são familiares com este tipo de confecção e gastronomia.



Espanha4.jpg



 


     Durante a semana ainda tive tempo de dar um saltinho a mais duas cidades. Fui até Gibraltar, Algeciras, e parei na praia da La Linea, em Gibraltar, para tomar um bom banho e descansar com a magnífica paisagem da montanha denominada "La Punta de Gibraltar". Ainda senti a vontade de dar um saltinho até ao outro lado do Mediterrâneo. Mas isso ficará para outra altura.


     Esta era uma praia sossegada, de areia fina, cinzenta, mar calmo e mais ou menos quente (pelo menos tolerável), e de gente simpática. Gostei de passar por lá...


 


Espanha5.jpg



 


    Mas em vês de ir até ao outro lado do Mediterrâneo, num outro dia fui até uma outra cidade, já próximo de Sierra Nevada. A conhecida e monumental cidade de Granada.


     Uma coisa é certa, é uma cidade que não se conhece num só dia, pois os monumentos que esta possui, como esta praça de toiros, e as ruas bem construídas e reconstruídas arquitetonicamente que ela têm, dá-nos a vontade de lá voltar por mais dias, para ver se as conhecemos cada vez melhor. Na verdade fiquei encantado com a cidade de Granada. Encantado pela sua beleza, pela sua preocupação pela preservação do património, por ser realmente a "tierra soñada por Dios".


Espanha6.jpg



Espanha7.jpg



Espanha8.jpg



Espanha9.jpg


     Desta última cidade que visitei pouco mais posso dizer a não ser pelo deslumbramento das várias paisagens, das várias ruas e avenidas, dos vários monumentos, o qual eu destaco principalmente o palácio de La Alhambra, palácio árabe, que fica no cimo do cume da cidade de Granada, e também os seus jardins, La Gran Via, e outros muitos outros locais lindíssimos e fabulosos que merecem ser dignamente visitados.


     É assim que eu pertendi mostrar um pouco de como foram as minhas férias por terras espamnholas. Descanso, Paz e Conhecimento. Tudo valores que enriquecem de certo modo o ser humano, na sua cultura, no seu modo de viver...


 

publicado por Shadow_Fighter às 11:35
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 16 de Setembro de 2004

Tempo de Férias... Descontracção e pensamento

    Tenho andando estes últimos dias, a vaguear pela cidade de Aveiro, ligado aqui e ali, recordando o fim de semana relaxante em ponte de Lima e a pensar nas coisas que já se passaram comigo ao longo destes últimos anos.


     Tanta coisa que mudou... Agora sinto que estou praticamente no cume da montanha... Praticamente a acabar o curso, sem nada atrazado, tendo o sentimento de dever cumprido e de até aqui ter chegado e triunfado... Mas sei que este tipo de sentimento é recíproco a muitos e muitos como eu que se encontram na mesma posição... A finalizar o curso.


     Olho agora para os caloiros que por aí andam todos divertidos a dizer... "Entrei... entrei... entrei..." e penso... Como é que eles sairão deste seu mundo, desta sua etapa? Será que sairão do mesmo modo que entraram? Ou então mais histórias irão contar... mais saudades irão sentir, mais aventuras recordarão? Pois o difícil no mundo universitário, na minha opinião não é o entrar, mas sim o saír, e ainda por cima sair triunfante, com aquele sentimento que a sua passagem por aquela faculdade, por aquele grupo de professores e colegas não passou despercebida a ninguém, não pelos piores motivos, pois ninguém gosta de ser recordado por coisas que errou ou que fez mal, mas sim por factos e acontecimentos que se passaram com ele e que ele motivou para que acontecesse... É esse o sentimento que eu sinto... Posso ter estudado onde estudei, mas sinto que marquei a diferença, que deixei algo para mais tarde ser recordado... Que um dia, mesmo que poucas vezes irão falar que aquele aluno que ali estava sempre interventivo deixa agora saudades pois há poucos como ele...


 


rosa.jpg


Flor do parque em Ponte de Lima - 11 de Setembro de 2004


 


     Pode parecer um pouco de orgulho da minha parte, um pouco de convencimento, um pouco de protagonismo da minha parte... Sei que poderei estar a transmitir esses invejosos sentimentos, que admito, também o sou portador... Tento por vezes os controlar... e tenho conseguido nestes últimos tempos... e é por isso que não contraponho esta minha ideia, esta minha opinião com o tão esperado "Mas..." pois quero que esse "Mas..." não venha da minha parte, mas sim das pessoas que me conhecem... Acredito cada vez mais que não é necessário estarmos a falar aos quatro ventos todas as nossas boas qualidades que temos, para que sejamos reconhecidos e glorificados. Acredito sim, que se realmente somos portadores de boas qualidades, de grande poder de decisão e intervenção, acredito que serão as pessoas à nossa volta que irão dar esse devido valor e nos irão contactar ou nos irão reconhecer o mérito devido... Não o mérito a que temos direito, mas sim o mérito devido, o qual merecemos pela força do nosso trabalho, pelo reconhecimento do nosso trabalho.


     Mas não estarei a falar de mim apenas neste artigo, pois o Cuscolix também não serve unicamente para esse fim... Tem muitos outros fins, muitos outros pontos importantes de discussão no mundo bloguista... Tenho que ter cuidado pois sei que, apesar de ainda serem poucas pessoas, este blog já é lido por perto de 700 pessoas, que pode não ser muito, mas até que já tem a sua importância.


     Ontem estive atento a uma notícia que me deixa um pouco intrigado. Então o ano escolar iniciou e os nossos alunos vão para a escola e ainda não têm professores já colocados? Quer dizer... Vamos para a escola para ser ensinados, há professores desempregados... e há falta de professores e mais de 80% das escolas do nosso país apenas porque ainda não foi divulgada a lista de candidaturas dos docentes? Sinceramente continuo a dizer que isto, meus amigos, só mesmo no nosso país, só mesmo no nosso Portugal, pois não é admissível que os alunos entrem para uma sala de aula sem o seu devido professor... Ainda nem sabem que horários vão ter!!! Sinceramente.


     Tanto tenho pena dos alunos que neste momento devem estar de braços cruzados, a ver toda esta vergonha a passar à frende dos seus olhos e sem poderem fazer nada, como também tenho pena dos próprios professores que cada vez mais sentem-se como se fossem tratados por objectos, sem direito a vida própria, dependentes da sua colocação em qualquer local do nosso país, o que faz com que eles sejam para sempre "Estudantes Universitários" a saltar de terra em terra, a procurar casa para morar, o que nos dias de hoje não é de todo um modo de fazer uma vida.


 


jardim.jpg


Parque de Ponte de Lima - 11 de Setembro de 2004


     Porque é que não vemos os exemplos de fora, dos outros nosso colegas países da comunidade europeia, meus amigos? Porque não seguimos os seus exemplos? Será tão difícil assim? Ou continuaremos assim durante todos os nossos dias, sempre atrás dos países todos da Europa, quando sabemos que podemos fazer muito mais, produzir muito mais??? Mas em vez disso temos sindicatos e mais sindicatos que apenas o que pretendem é criar cada vez mais instabilidade no nosso país pensando unicamente nos seus bolsos, sem pensar em produzir...


     Meus amigos... Quando é que caímos na real e pensamos que se não produzirmos não temos riqueza e se não há riqueza não há dinheiro para comprar o que produzimos e assim a nossa qualidade de vida continua a ser das mais baixas em comparação com a média europeia? em vez de pensarmos sempre em querer que os salários aumentem, e nós continuemos a fazer nenhum, então porque não pensamos realmente que pertencemos a uma grande equipa onde todos nós devemos dar o noss trabalho...Todagente deve ter em mente que o trabalho não pertence a Alguém para que o faça, porque Todagente acredita que QualquerUm o faz, e quando se vai a ver com este tipo de pensar, TodaGente não faz nada e quer ganhar cada vez mais e Ninguém faz trabalho e riqueza nenhuma...


 


 



flor.jpg



Flor do Parque - Ponte de Lima - 11 de Setembro de 2004


    É certo que isto é fácil de falar, mas mais difícil de concretizar, mas acredito que teremos que começar por algum lado, para então começar a mudar este nosso mundo, ou pelo menos este nosso lugar onde vivemos... Este nosso Portugal...


    Nosso Portugal, que só por acaso numa reportagem também feita ontem, verifiquei que os nosso futuros doutores o conhecem pouco, pois era cada calinada atrás de calinada que, sinceramente, fico a pensar... Como vai o ensino e a educação neste nosso país...   Nem sabiam quem era o nosso actual primeiro ministro, nem quem foi o nosso primeiro Rei de Portugal, ou que significou o dia D... Coisas tão banais e tão simples que sinceramente, me pareceu preocupante... Mas tenho esperança que tal mude...


 


 


castelo.jpg


Posto de Turismo de Ponte de Lima (Castelo) - 11 de Setembro de 2004


     Mas ainda bem que há certas coisas que devemos preservar, em vez de mudar... Essas coisas é o nosso povo, a nossa história, os nossos locais, a nossa terra. É tão bom conhecer-mos cada vez melhor, o nosso passado, a nossa história... Por isso defendo que essas coisas que nos fazem ter marcas de feitos antigos, sejam preservadas e contadas aos nossos que por aí vêm... para que conheçam que fomos, somos e seremos sempre um grande povo... Por isso vamos construír História... Vamos construír uma Vida...


 

publicado por Shadow_Fighter às 12:26
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 13 de Setembro de 2004

Da Cidade para o Campo... Fim de semana em Ponte de Lima

 


     Fui este último fim de semana descansar do desaforo, do stress, da azáfama da cidade, para o Norte deste nosso país... Fui até Ponte de Lima, perto de Braga, localizado na região do Minho...


     Tive esta oportunidade de passar 3 dias e duas noites numa quinta de turismo de habitação muito bem cuidada e remodelada. Foi a Quinta Convento Val de Pereiras. Sobre a sua história pouco sei, por tal não me atrevo a dizer muito mais, a não ser de que foi bastante bem aproveitada e remodelada, e realmente dá para uma pessoa descansar a cabeça do stress do trabalho, do estudo, enfim da vida quotidiana.


 


pontedelima.jpg


 


     Ponte de Lima é assim chamada por ter uma ponte, construída no tempo do império romano, que liga as duas margens do rio Lima. Fico triste por não saber muitas mais coisas sobre tal terra de bonitas casas, igrejas, de cuidada urbanização, e de uma paisagem fantástica no início da serra do Gerês... Neste fim de semana deu para reconhecer que realmente por vezes nós não damos muito valor ao que realmente é nosso, e daí a velha frase "Vá para fora cá dentro" cada vez mais seja importante de ser ouvida por nós portugueses, que andamos a perder por vezes bons momentos de turismo, mesmo ao nosso lado... É triste não conhecermos assim tão bem o nosso país onde vivemos... Ainda bem que já existe uma mentalidade de fazer mais turismo cá dentro das nossas portas, pois ainda temos tantas coisas boas neste país, e ainda mais outras coisas que podemos muito bem aproveitar, que basta querer-mos e assim podemos coonseguir mais riquesa para o nosso país...


     E realmente temos um país de muita cultura, onde realmente as pedras falam e em que cada uma delas têm uma história para contar... Basta estarmos atentos para as ouvir...


 


pontedelima2.jpg


 


     Durante o dia que passei e passeei pela vila, mais coisas interessantes fui vendo... O modus vivendi, o mercado e uma vila inteira a preparar-se para os grandes festejos que serão este próximo fim de semana... As igrejas a serem enfeitadas... o montar dos palcos, das barraquinhas... das primeiras folias... Enfim... Uma vila em constante movimento e preparação...  Mas sempre muito agarrados ao que é de mais sagrado... Á sua terra, à sua cultura, à sua religião...


     É isso uma das coisas que eu noto de diferença quando caminhamos para o interior do país... As pessoas são cada vez mais agarradas à sua terra, à sua cultura, à sua religião... São extremamente devotas à veneração dos seus santos, ao contrário de outras terras mais ao litoral onde tal não se passa... Não deixa de ser uma observação curiosa.


valpereiras.jpg


     Esta é uma das imagens da Quinta do Convento de Val de Pereiras, onde fiquei instalado... Uma quinta onde perdemos a vista das vinhas, dos seus limites, enorme, sem dúvida... Uma quinta convento bem asseada e cuidada, uma quinta que merece ser vizitada.


 



valpereiras2.jpg



 


     Ainda sobre o meu fim de semana quero referir que é importante por vezes ter estas escapadelas... É que ao sairmos da azafama do telemóvel a tocar a toda a hora, a internet sempre ligada, os carros a andarem de um lado para o outro, o trabalho que sempre nos dá problemas... Saír disso e ir descansar, relaxar... esquecer por momentos que vivemos num grande alvoroço, num grande stress... Aconselho a todos a passarem pela mesma experiência... Relaxem... Vão até ao interior... Temos ainda tanto por conhecer deste nosso país que não é só praias e mar e cidades... Há muito e muito mais para descobrir...


 

publicado por Shadow_Fighter às 19:17
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 8 de Setembro de 2004

O Quartinho da Minuche... Finalmente apareceu...

    Depois de ter feito muitas histórias, de ter tirado muitas fotografias, é verdade que a minha Minuche já merecia um relevo mais destacado neste mundo bloguista.


     Foi por isso que decidi escrever e construir as suas histórias, as suas ideias, opiniões sobre ela e sobre os animais, num blog, muito fofo como ela o é, ao qual dei o nome de O Quartinho da Minuche, que podem agora entrar pelo link sublinhado...   


     Finalmente a minha minuche já pode miar à sua vontade...


 


 

publicado por Shadow_Fighter às 11:52
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 4 de Setembro de 2004

Recordando umas férias bem passadas

     E na verdade o que é bom, é para recordar. E é agora que eu aproveito para deixar aqui uma recordação (uma pequena recordação) de uma semana bem passada, sossegada, calma e serena de férias pela praia da Barra, em Aveiro, na companhia exclusiva da minha namorada, ou melhor, a minha doce menina...


     Foi assim que passámos a primeira semana de Agosto, de casa para a praia, bem cedinho, aproveitando tudo o que ela tem para nos oferecer, sem ligar aos telemóveis, às pessoas que nos poderiam incomodar... Estando apenas só para nós... E que semana foi, realmete... Uma semana bastante relaxante, bastante sossegada, como já há muito tempo eu não tinha. Que bom que foi.


     Íamos bem cedo para a praia, mas verdade seja dita, chegavamos sempre por volta das 10:30 a 11:00 AM, aproveitando os raios de sol da manhão para aquecer bem o corpo (bem protegido com o protector solar, pois as queimaduras são terríveis), e indo até ao mar que por estas horas apresentava-se em baixa-mar, dando assim uma maior extensão á praia, ao areal. Era nestas alturas que nós encontrávamos, todos os dias, ou a boiar pelo mar, ou já na costa, estes pequenos seres vivos, invertebrados, que apenas poderiamos tocar pela parte superior. Sim, seres vivos do filo dos Cnidária, aparentadas com as medusas do mar, conhecidas na nossa gíria comoAlforrecas, com esses seus tentáculos urticantes.


Alforreca1.jpg


Alforreca na praia da Barra - Agosto de 2004


 


     Na verdade estas apenas poderiam ter o poder de nos atacar com aqueles tentáculos de um modo de distracção, de surpresa e nos causar dores urticantes, na parte do corpo que nos tocassem. Ainda bem que não eram as espécies mais perigosas, mais venenosas, espécies essas que, segundo eu sei, mas admito que possa estar enganado, também já houve relatos de aparecerem nas nossas costas portuguesas. Estou-me a lembrar da tão conhecida Caravela Portuguesa. Mas já agora gostaria de saber mais informações sobre estes interessantes e tão simples seres vivos. Por isso se houver alguem que tenha alguma informação interessante sobre estes em particular que dão mais à nossa costa, gostaria que partilhasse essa informação comigo... Já sabes, é também para isso que os comentários ao artigo servem.


     Mas voltando às férias. É verdade que havia sempre imensas alforrecas que andavam pelo mar, em locais de baixa profundidade, nestas alturas da manhã em baixa-mar, assustando e pondo de alerta os banhistas que por lá andavam... E na verdade não eram assim tão poucas as alforrecas que andavam a passear pelo mar da Barra, junto ao paredão de entrada do Porto de Aveiro.


 


Alforreca2.jpg


Alforreca na praia da Barra - Agosto de 2004


 


     Mas ainda bem que o mar não tinha só disso, ainda bem que a praia nos proporcionava outras paisagens, outra calma, outras alegrias. E era essa calma, essa tranquilidade que encontrava quando após um ligeiro almoço num dos snacks da praia, tinha com um passeio à beira mar, admirando a pasiagem, inalando essa suave e fresca maresia, relaxando a nível físico e mental. E que bem que me sentia.


     Era também ao passear que aproveitava para olhar para alguns pormenores da paisagem, do mar que se ia mostrando à nossa volta. Encontrei assim um mar com diversos comportamentos à medida que avançava para sul, ao longo da costa, durante uma hora. Um mar que em alguns locais abria mais buracos, ficava mais agitado, um pouco mais de correntes, um remoinho aqui e ali. E esses factos levavam-me obrigatoriamente a pensar sobre a imensidão que é esse oceano, esse mundo azul...E o respeito que eu tenho por ele... Um imenso monstro que apenas quer estar na sua, de modo que ninguém o chateie, pois quando ele fica revoltado, ele chateia-se mesmo... E não vale a pena sermos todos machões, todos durões que não somos nada em comparação à sua força. E é realmente essa força que eu respeito e admiro... O que somos comparado com ele? Nada, ninguém...


 



Barramar1.jpg


Praia da Barra - Agosto de 2004


     Interessante que, neste momento que liguei o meu rádio no Media Player, e puz a dar a RFM, a estas horas da noite (1:20) oiço Stairway to Heaven dos Led Zeppelin... E que bem calha com tal artigo sobre o mar, calma e serenidade... Por acaso calha bem... É sempre bom ouvir as músicas do Oceano Pacífico...


    Mas voltando ao nosso passeio, que assim tivemos durante todos os dias dessa semana... Lá chegámos a outro paredão, este já de pedras sobrepostas, que aguentavam ali com a força do mar, força essa que cada vez mais se notava que muda, que se altera à medida que para sul avançamos...


     Aí já via ondas mais fortes, mais vivas, mais espumosas... Já era tempo de preia mar, é importante também referir isso. Tinhamos o mar a ter a sua atitude mais garrida, mais vivaz... Como se fosse um jovem, que lançava suas braçadas, suas ondas com uma ligeira força, contra as rochas que lá as tentavam segurar, nesse paredão... Dando formas às gotas de água salgada que pelo ar se espalhavam, libertando uma maior maresia, uma maior frescura marinha...


 



Barraparedao.jpg


Paredão entre Barra e Costa Nova - Agosto de 2004


 


     Calhou mesmo bem estar a escrever este artigo ao som da RFM. Com certesa que muitas pessoas que por aqui passam também tem a mesma preferência... Eu a falr de calma, de relaxamento, de serenidade que encontro no mar... E nada mais que complementar isso com o programa Oceano Pacífico, da RFM... Com o João Chaves... Interessante e relaxante, sem dúvida...


      Mas voltando à semana de férias... É claro que também aproveitei para conhecer outros locais, outros sítios. E assim aproveitei para ir ter com uns amigos, ou melhor amigas minhas e da minha namorada... pessoal da faculdade... até à Torreira, onde estivemos também na Praia da Torreira, onde verifiquei o cuidado da câmara municipal da Murtosa com o facto de fazerem de tudo para protegerem o ambiente natural dunar... As Dunas da Torreira e São Jacinto. E é bonito verificar os cuidados com os acessos à praia, com os avisos imensos que estão espalhados pelos acessos de pontões de madeira, para que não se danifique as dunas... Mas mesmo assim há sempre aqueles que preferem passar por cima das dunas, espezinhando a vegetação tão importante para formar a barreira natural contra o avanço do mar, problema esse que começa a afectar seriamente muita da costa portuguesa.



Torreiradunas.jpg


Dunas da Torreira - Agosto de 2004


     E é nestas alturas que eu fico um pouto revoltado com o nosso país e pergunto-me: Qual a parte de "As dunas são zonas protegidas de modo a terem vegetação para poder ser uma barreira natural contra o avanço do mar, e ainda por cima temos acessos bons e cuidados para a praia, sem a necessidade de passar por cima da vegetação..." é que o Português que não liga a estes cuidados com a natureza não entendeu? Será assim tão difícil entender uma coisa dessas? ou então a preguiça chega a tanto? Ou a falta de cuidado e de respeito já está em tal nível que já não se consegue controlar? Foi por este tipo de liberdades que pessoas como o meu pai e outros da sua geração andaram a lutar anos e anos para conquistar no tão falado (mas já não sentido) 25 de Abril?


     É triste ver que ainda hoje há muitos portugueses não respeitem uns aos outros, nem mesmo o local por onde pizam como se fosse a sua própria casa. É triste passear por boas praias, bem equipadas em termos de comodidades, com imensos postos de deposito de lixos, até mesmo com separação de lixos domésticos... Mas o português fumador continua a fumar na praia, na sua toalha, e não se preocupa em por as suas beatas depois de queimadas num pequeno saco e no final da sua praia, quando forem embora, porem no lixo... POXA.... Isso custa tanto assim...


     E quando falo de beatas, falo de papeis de gelado, pacotes de batata frita, garrafas de plástico, e muito e muito mais... E depois ainda se riem e dizem "Olha os meninos tão lindos a limpar a praia... Que bonito!!!"  Quando eles é que deveriam dar o exemplo aos mais novos, facto esse que não dão.


 



Torreiradunas2.jpg


Dunas da Torreira - Agosto de 2004


 


     Bem... Já chega deste pequeno desabafo ecológico. Sem dúvida que foi uma semana em grande. Mesmo o passeio pela Torreira, acabando esse dia por um acampamento no parque de campismo da zona, só poderia acabar em grande com um bom café da manhã, à beira rio, com um calor saboroso, numa esplanada na Torreira. É por dias como estes que eu passei que tenho agora saudades... Parece que já foi à tanto tempo...



Torreiraria.jpg


Rio Vouga - Torreira - Agosto de 2004


 


     Quem sabe se dentro de pouco tempo, mesmo que seja daqui a um ano, volto a repetir, e senão apenas igual, de um modo muito melhor...


     O importante é VIVER...

publicado por Shadow_Fighter às 01:49
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.posts recentes

. 25 de Abril??? Onde???

. Opinião sobre o último de...

. Olhando para o nosso pass...

. Tempo de frio... Tempo de...

. Navegando para um 2009 tu...

. Inauguração da Árvore de ...

. Protesto contra a Ministr...

. Crise Económica - Pagamen...

. Crise das Bolsas... Crise...

. Carta Aberta ao Exmo. Sr....

.arquivos

. Abril 2010

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Maio 2007

. Janeiro 2007

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Novembro 2005

. Agosto 2005

. Maio 2005

. Fevereiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

.Categorias

. 25 de abril(1)

. abertuda fácil(1)

. aborto(3)

. alimentação(1)

. alimentação saudável(1)

. alunos(1)

. ano novo(1)

. árvore de natal(1)

. aveiro(1)

. bancos(1)

. bonificação(1)

. bruno nogueira(1)

. campanha(1)

. canal de s. roque(1)

. capitais(1)

. cartel(1)

. caso mccann(1)

. ciganos(1)

. cigarros(1)

. civismo(1)

. Código(1)

. Código SMS(1)

. combustíveis(1)

. comentário(1)

. compadrio(1)

. corrupção(1)

. crédito(1)

. crise(1)

. crise económica(3)

. debate parlamentar(1)

. dia da alimentação(1)

. dinheiro(1)

. douro(1)

. educação(1)

. euro 2008(1)

. europeu(1)

. fátima(1)

. filme(1)

. fumadores(1)

. fumo(1)

. galp(1)

. governo(2)

. gripe(1)

. habitação(1)

. imprensa(1)

. interrupção voluntária da gravidez(1)

. ivg(1)

. jesus(1)

. lei anti-tabaco(1)

. liberdade(1)

. maddie(3)

. madeline(3)

. media(1)

. médico(1)

. menesismo(1)

. mensagem(1)

. mundial(1)

. natal(1)

. neve(1)

. norte(1)

. Nossa Senhora da Saúde(1)

. O Código Da Vinci(1)

. olhos do mundo(1)

. opinião(1)

. petróleo(1)

. polícias(1)

. ppd/psd(1)

. presidente da república(1)

. rapto(1)

. regresso ao passado(1)

. sa carneirismo(1)

. saúde(2)

. segurança(1)

. sns(1)

. vacinas(1)

. Valpaços(1)

. velhice(1)

. zon(1)

. zx spectrum(1)

. todas as tags

.favorito

. Códigos, abreviaturas, es...

.links

.as minhas fotos

.Quantos São???

.Diversão

Daily Cartoon provided by Bravenet Daily Cartoon provided by Bravenet.com

.E sobre o site?

.Os Meus Vídeos Preferidos